Minha vida não foi só poesia, parte 1

... mudar de cidade é o tipo de coisa que pode ser o paraíso ou o inferno. 

A minha família saiu do interior do Paraná para a grande São Paulo, tentar a sorte. 
Chegada; vazia de sorte, cheia de percalços. 
Coisas da vida.

Meu pai logo conseguiu um emprego de vigilante  em um Supermercado. 
Lembro - me de minha mãe colocando feijão sem caldo  em sua  marmita e depois o vi saindo.
Nem tive o 'privilégio' de me despedir dele. 
Fui acordado de madrugada para ouvir  que, ao revidar uma tentativa de assalto, meu pai sofreu um ataque cardíaco e acabou falecendo.   
Não quero escrever muito sobre isso por ora. ... Também não quero pensar nisso. 
Mas o fato é que tudo ficou mais difícil . 

Cada um da família trabalhava naquilo que conseguia e  podia. 
De manhã, eu ajudava a minha mãe à vender revistas e gibis, sobras da banca de jornal que tínhamos na antiga cidade , em uma banca improvisada no chão e sob os olhares austeros dos feirantes com bancas oficiais. 
À tarde, ia trabalhar em uma Mercearia, próxima  à nossa casa alugada.
Trabalhar , entre aspas,  porque não tinha traquejo e nem idade para atender clientes , tampouco sabia abrir uma mísera  lata. 
Então, fui encarregado de ajudar as senhoras à levarem suas compras mais pesadas, em um carrinho de madeira com duas rodas, para assim ganhar alguns 'trocados'.

Só para ter uma ideia de minha idade: à época, eu tinha estudado os cinco anos  do Ciclo I do Ensino Fundamental e iria iniciar o Ciclo II. 
O ruim é  que queria continuar estudando e os dias iam passando e nada de conseguir a minha vaga.
O engraçado é que sempre ouvia dizer que todos tem direito à Educação. 
E não tem essa desculpa de "perdeu o prazo" ou "não tem vaga". 
Pelo menos é o que 'diz" a Lei de Diretrizes e Bases, escrita com base na Constituição brasileira. 
E mais: que poderia ser matriculado durante o ano todo. 
Mesmo quem mudou de cidade...
Não foi bem isto que aconteceu comigo ! 

Mas a sorte ajuda à quem trabalha e ao levar as compras de uma senhora, soube que ela era amiga de uma diretora de escola. 
Contei a minha história e logo consegui a minha vaga . 

Problema solucionado, surgiram outros. 
Como a dificuldade de adequar a minha [grade] ao currículo vigente, a conversão de Conceitos em Notas e a complementação da carga horária para adequação às novas matérias.
Inclusive, um fato curioso,  é que se já  tinha estudado inglês  e  era, portanto, um craque do verbo 'to be' , nunca tinha ouvido falar em língua francesa.
'Je ne savais rien'. Não sabia nada. 

E assim, segui , com muitos outros desafios neste momento de transição . 
Compreensível, afinal da mesma forma que levei anos para formar meus amigos na antiga cidade, tinha todo um processo para criar novos laços , de se enturmar em um ambiente novo e diferenciado...
( continua...) 

[Agradeço imensamente à quem queira deixar um comentário,  de forma espontânea, porém, contudo, entretanto, na realidade do momento, este blogueiro não  está retribuindo Visita/Leitura/Comentário.]
  [Aqui!]


Obrigado,

Comentários

  1. Que legal a trajetória de tua vida e tenhas certeza, nunca a vida é feita só de poesia! abração praiano,chica

    ResponderExcluir
  2. A vida é assim. Só quem tem história para contar realmente viveu. Por mais difícil que ela se nos apresenta, mais crescimento ela nos trás.

    Adoro te ler meu caro amigo Felisberto.

    Beijão e bom fim de semana ...

    ResponderExcluir
  3. A vida da maioria não é mesmo só poesia! Vida de sacrifícios e um exemplo para encorajar outros.
    Um abraço grande!

    ResponderExcluir
  4. Oi Felisberto,
    Lindo o seu relato.
    Você está aceitando visitas, mas não retribui e eu fechei meu comentários por motivo de doença.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  5. Pessoas assim é que valorizam cada pedacinho construído em sua vida!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde, amigo Felis!
    Um conto bem escrito como tudo o que encontro aqui. Hoje não aparece o ficção, rs...
    Tenha um abençoado 2017!
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
  7. As agruras fortalecem o caráter e dão ao poeta uma sensibilidade capaz de evocar os sentimentos mais nobres e sublimes. Você foi forjado na caldeira que aniquila uns torna os sobreviventes cheios de alumbramento.

    ResponderExcluir
  8. A gente 'passa' pelas pessoas na NET e não tem ideia do que elas 'passaram' ou 'passam' na vida. Cada ser humano é uma história complexa, entrelaçada de mil acontecimentos que nos levaram a ser como somos, gostar do que gostamos. Uma jornada que explica nossos medos, nossos sonhos.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Felis, espero que esteja bem!
    Bem, pela ausência na notificação de que essa história é ficcional, creio que trata-se de sua realidade, rsrsrs.
    É interessante conhecer a história das pessoas, a partir disso, podemos observá-las sob outro ponto de vista.
    Eu consegui estudar, uma parte em colégio particular, outra em escola pública... hoje é bem mais fácil conseguir uma vaga do que há anos atrás. Digo isso pois trabalho em escola pública, mesmo quando não há vagas, a secretaria envia ordens para matricular o aluno, embora isso não garanta uma educação de qualidade.
    Já trabalhar, como você, trabalho desde muuuito nova... quando fui ao médico dias atrás ver um problema de saúde que vim a saber que era peritendinite, problema próprio de quem já fez muito esforço físico, o médico perguntou, "você trabalhou muito na vida". E eu respondi, "sim, muito"... "com esforço físico?"... não querendo relatar a imensa lista de atribuições profissionais e caseiras, kkkk, só respondi, "muito mesmo, doutor". kkkkkkkk
    Mas nossa história nos faz o que somos, e como somos boas pessoas, isso é positivo. :)
    Porém nunca mudei de cidade, creio que não teria dificuldades de adaptação, mas imagino que dependendo da pessoa, isso pode ser bem complicado.
    Gostei de sua partilha!
    Abraços, e se cuide!

    ResponderExcluir
  10. Oi Felis, boa noite!!
    Antes de tudo vim lhe desejar um Feliz 2017, com muito amor e muita paz amigo, pois precisamos!!

    E que história triste querido, tão diferenciada das que sempre compartilha por aqui e que enchem o nosso coração de felicidade!
    Mas você narrou a realidade da vida, as dificuldades que nos cercam, o quanto é difícil uma adaptação em um ambiente estranho ao que estávamos acostumados e também sobre a importância da solidariedade. E tudo isso em um singelo texto.
    Com absoluta certeza amigo, a vida da gente não é só poesia ou flores...Tem muitos espinhos por aí e nos deparamos com eles todos os dias e eles podem deixar cicatrizes profundas!! E é por isso que devemos viver cada momento como se fosse o único, pois isso é questão de sobrevivência mesmo!!

    Valeu amigo, pelo belo relato!!
    Desejo um 2017 maravilhoso!!
    Beijos e tudo de melhor e de mais lindo!!! :))))

    ResponderExcluir
  11. Olá Kirido!

    Que história de vida!
    É certo que a vida não é fácil para muitos, mas o que importa é o resultado final. Também não tivemos vida fácil quando crianças, mas as lutas, principalmente dos meus pai, restaram frutíferas.
    Por outro lado, anjos, travestidos de seres humanos, como a senhora das compras, sempre são colocados em nossos caminhos para nos ajudar (de acordo com o merecimento, claro).
    Muito triste perder um pai tão tragicamente e repentinamente.
    A resiliência será sempre o caminho da reconstrução dos sonhos e esperanças.

    Felizes dias!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  12. FELISBERTO: Boa noite! A sua trajetória de vida foi bem sacrificada mesmo, meu amiguinho. Olha, infelizmente, a Constituição Federal de 1988 consta perfeita, linda! Mas é um conto de fadas, infelizmente! Veja, não se preocupe em retribuir visitas, vc fazer parte da blogosfera já é uma nobreza. Beijos e "belos dias", gostou: Essas últimas palavras são suas!!! RSSS! Que Deus o proteja sempre!!

    ResponderExcluir
  13. Boa noite Felisberto!
    A vida não é fácil para muita boa gente, é preciso saber lutar e seguir em frente.
    Felicidades!
    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Nossa, que saga... Eu nunca me mudei, acredita? E a vida é complicada msm. abçsss

    ResponderExcluir
  15. Oiêeeeeeee!
    Vim ver se havia novidades.
    Tenha um lindo final de semana!
    Beijo.

    ResponderExcluir
  16. Não consigo dizer mais nada do que uma frase apenas: tenho a maior admiração e respeito por você!
    Beijo, amigo, saio daqui com muita emoção...

    ResponderExcluir
  17. A vida bem vivida é aquela quando trajetória e cheia de altos e baixos. Por mais que ela passe por diversas dificuldade, o aprendizado é muito valioso, e a colheita é mais saborosa. Esse é um vencedor da vida. A minha trajetória de vida foi muito difícil e sacrificada também.
    Ótima semana Felisberto!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  18. Boa tarde Felisberto.
    Meu amigo voltou e não me avisou, pensei ler calada e sair de mansinho rsrs. Mas a sua historia de vida me fez logo mudar de ideia. Muitas pessoas se tornam vencedoras ao saber como a vida pode ser dificil. É como dizem so são vencedores o que já enfrentou as lutas. E pelo jeito começou a lutar bem cedo e ainda enfrentar uma perda tão importante como a de um Pai. Vou continuar lendo a sua historia. Abraços.

    ResponderExcluir

Postar um comentário