Postagens

Marionetes sem saber

Imagem
Não temos a pretensão de que todas as pessoas  gostem de nós.
Nem tudo é como gostaríamos. 
Nem sempre tudo acontece como gostaríamos. 
Mas em vez de mostrar o caminho para que as pessoas realmente gostassem  de nós, cada um pensa somente em seus interesses, fazendo com que as necessidades do próximo sejam negligenciadas. 
 Criamos um arcabouço de regras  desnecessárias para auxiliar o convívio entre as pessoas e  que por sua vez não possibilitam que os outros se aproximem, de forma livre e segura. 
E tudo o que conseguimos,  encontram-se fundamentados no imediatismo que caracteriza a vida de hoje, não transcendendo-o.

E quando nada acontece somada à acomodação mais a aversão à mudança interna tornamo-nos marionetes sem saber , tornamo-nos reativos e não proativos!
Somente quando  reconhecermos que somos nós, no diálogo interno, que temos que iniciar dando pequenos passos de grandes mudanças,  e a partir daí,  buscar sempre novas passadas,  teremos a cada passo,  o  que queremos  cada vez ma…

Inspiração que me dá

Imagem
Conheci - a na pequena cidade. Foi em silêncio que fomos construindo uma certa cumplicidade.  De forma sutil, os flertes e olhares com respostas começaram a moldar um cenário colorido. Um dia, a propósito do seu gosto pela escrita  que não é a que diz, mas a que insinua, descobrimos uma paixão comum.  Vem esta conversa a propósito da sempre inspiração que me dá , além de deliciosas curvas que me dão muito que pensar. A blusa transparente ondula, a minissaia convida. A beleza que me fascina, ultrapassou a cintura e chegou lá no intelecto. Por isso me conquistou. °   [ repaginada,  qualquer semelhança com fatos ou pessoas é uma mera coincidência, ou não!] °

Novo Perfil no Facebook ⇒ Nagata Felisberto Junior

   Obrigado,

Escolhas

Imagem
Escolher um entre dois não é nada fácil, porque envolve perdas.
Sem querer  sair à luz com uma reflexão definida, tantos os subjetivismos arrazoados, escolher um em detrimento do outro, seria aceitar como válido que já avaliamos sobre as vantagens e desvantagens de um e outro, antes de escolhermos  um. 

No entanto, com o tempo nos perguntamos se de fato éramos conscientes de tudo.
E voltamos à ter, nas nossas mãos, o um e o outro, e entre eles, a dúvida.
E ficamos preocupados pelo fato de não ter sido responsável naquele poder de escolha, naquela decisão , naquela ação, e ficamos com a consciência  excessivamente sensível.

Mais fácil seria se pudéssemos ficar com um, depois com outro , voltar para um , retornar para o outro e a vida continuasse, como uma fase. 

Mas não é sempre assim; natural, que se deve reavaliar e trocar de caminho, mas nossas escolhas não podem ser apenas intuitivas, elas têm que refletir realmente o que somos.
° Novo Perfil no Facebook ⇒ Nagata Felisberto Junior