Postagens

Mostrando postagens de 2015

Um ciclo que se vai

Imagem
A vida é feita de desafios e só vencem os que têm fé e Deus no coração, pois, existem momentos difíceis com os quais todo ser humano se depara na vida. 

Obrigado

Imagem
Ainda sensivelmente abalado por tudo e da forma que ocorreu e mesmo que ainda um pouco longe mentalmente e fisicamente, não poderia deixar de registrar o meu agradecimento à todos, 

Luto

Imagem
Queria que essa mensagem fosse somente + uma ficção , mas é a pura realidade!

Ladrões invadem a nossa casa, à procura de dinheiro, somente dinheiro.
Nos agridem e nos matam por pouca coisa!

Éramos , nesse dia, sexta feira, 31/07/2015, eu Felisberto e o mano Eduardo.
Fomos rendidos, agredidos, amordaçados , somente por causa de dinheiro.
Sei disso, porque foi o que mais ouvi nesses poucos minutos de 'terror'.

Com uma fratura periorbital fiquei internado até essa segunda feira e Eduardo com fratura craniana ficou internado, porém não resistiu , nesse dia 03/08/2015.

Quero informar o falecimento do meu irmão Eduardo Massashi Nagata.

Do guardanapo para o Blog

Imagem
Aqui estou, mais um dia, barulho no trânsito,  a correria de sempre, um almoço sem muito gasto, mas com muito gosto.
 Que  na verdade estou  esperando ainda.
Então,  aproveito para escrever! 

E   direto do guardanapo para o Blog, um texto sem nenhuma edição,  escolhas dos vocábulos e ou correções gramaticais , somente o poder da ficção, a digitação e a imagem...

Minha razão de viver

Imagem
Não tinha palavras para descrever minha felicidade. 
Depois de muitas tentativas, Cláudia estava grávida.

A filha do chefe

Imagem
O relógio despertava no mesmo horário...  

... e na manhã ainda sonolenta, derramava um pequeno gole de café na boca e tomava o caminho comum de todos os dias , de casa ao trabalho, do trabalho para o almoço no restaurante, do restaurante do almoço para o trabalho, do trabalho para casa novamente. 
E sempre foi do mesmo jeito , ou novos caminhos se apresentavam e eu optava em não fazer a travessia de marionete da rotina para a conquista de uma vida nova e afirmativa. 

Porém, a minha vida deu uma guinada realmente quando tive que dividir uma vaga de estacionamento. 
Fui mais rápido e acabei ficando com a única vaga, mas, não consegui ignorar os impropérios. 
Percorri corpo, nariz, boca, pele, olhos e fui logo enxergando quem estava me ofendendo. 
A linda motorista aparentemente não percebeu que  já havia uma nova vaga para estacionar e que aprendi a ouvir desaforo e fingir que não era comigo, tanto que virei as costas e continuei a andar em direção ao trabalho. 
A caminhada interrompeu-se ao …

Está , mas é ausente

Imagem
"Me olhou com doçura. Me abraçou. Me deu um beijo.  E eu fechei os olhos."

A volta

Imagem
(...) 
chovia, não estava frio, mas mesmo assim vesti uma roupa quente e saí naquela hora, sem fazer alarde e, dessa vez, não precisei nem apagar a luz, apenas deixei algumas lágrimas teimosas na gaveta e o quarto cheio do meu cheiro.

Tag1

Imagem
1A - Por que você priorizou escrever e publicar textos/poemas simples?

Ah sim, algumas considerações

Imagem
Nesse Blog, mesmo com alternância, prevalece o lírico.  Sem perpetuidade, mas, sempre procurando não afastar muito da essência. 

Desejo que me invade

Imagem
No espelho largo e contínuo de bordas douradas, 

Explosão

Imagem
(...) num lugar muito, muito, mas muito... perto.

Aprendendo a aprender

Imagem
Vim de uma cidade pequena e tive muitos problemas para me adaptar à  cidade grande. 

Fico pensando

Imagem
Fico pensando no começo de tudo, na espreita , no alto da colina, no trecho estreito,  essência de amor-perfeito, perfeito amor eu conheci... 

Hoje é o dia

Imagem
Hoje é o  dia que todo mundo  parece declamar para todo o mundo que  ter um amor é tudo.

Postagem anterior

Imagem
Na postagem anterior: Vale a pena?  ...fiz considerações sobre a intenção de um blogueiro, sobre o comentário e até mesmo sobre um dos objetivos  de um blog Público - o alcance de maiores leitores possível, o contrário,  faríamos Privado, limitando o acesso de leitores  - porém, contudo, entretanto, em nenhum momento, escrevi em primeira pessoa, ou seja, quis  referir que "Eu sou assim", no  máximo " Eu penso assim"de uma forma genérica. Quem já leu a minha FAQ ou me acompanha atentamente, sabe que o "Quase " , início do texto,   não foi escrito casualmente. Pois, não sou incoerente. Essa fase de alcançar o maior número possível de leitores, há muito deixou de ser prioridade desse Blog.  Cada Blogueiro  sabe qual o seu limite quantitativo para uma boa interação, quando não ,  a  qualidade dos Leitores.
Podem crer, do máximo, para além,  um limite de crescimento, não há como sustentá-lo. Já não  faço divulgação de meu Blog, não participo de Grupos e Comunidades…

Vale a pena ?

Imagem
(...) quase todos nós que possuímos blog,  procuramos  alcançar o maior número de leitores possível.   Visitamos , abrimos páginas em  Redes sociais , participamos de Grupos e Comunidades, oferecemos  Subscrições,  via Newsletters ou Agregador de feeds, etc e tal! 
Público bem diversificado, cada um ao seu jeito, modo e tempo. 
Importa lembrar que, todos os leitores com a mesma  grande importância seja qual for o  modelo - de leitura - e que ,  quantidade é somente um bom indicador que norteia  um Blog. 
Porém, contudo, entretanto, só iremos saber   se uma mensagem nossa foi passada ou se as nossas ideias foram devidamente assimiladas , quando recebemos , ou por intermédio  de, um Comentário . E mais, quando feito de  forma pertinente e sensata ,   sem o furo do desinteresse e com boa intenção,pois,   existem   certos valores e comportamentos que são por vezes muito sutis,    um acordo social informal estabelecido entre os blogueiros, outras vezes muito claros e determinados. 
-Não só o …

Fechado

Imagem
Fechado 
temporariamente...
Volto em Junho/2015.
Obrigado pela atenção e carinho.
Belos dias.
         WeBeijos e Abraços!

Quero sentir, e só!

Imagem
Na manhã do outro dia, assim que abri os olhos, imediatamente toda aquela atmosfera de amor e carinho  voltou .

Interatividade Confúcio

Imagem
Qual seria a sua idade se você não soubesse quantos anos você tem?
Confúcio  (551a.C- 479 a.C)  China  Mestre, filósofo e teórico político 

(Des) caminhos da vida

Imagem
(...) claro que no começo, senti te atravessada na garganta , no peito e na mente.  Claro que houve momentos em que atravessei o dia tirando a poeira de livros antigos e móveis velhos.  Claro que caminhei devagar pela casa, olhando o teto branco e abrindo janelas. Há alturas até em que o desespero teimou em mim, se agarrando ao sangue e correndo por dentro das minha veias, retendo minhas expressões, aprisionando-me dentro de minhas próprias entranhas.  Há alturas até que tentei te buscar em outros corpos, outros copos , como se fosse possível esquecer e controlar meu intenso envolvimento, onde me dei debaixo de desejos, de paixão e de amor, recheados de episódios, capítulos e desfechos variados. 
E um grande silêncio de palavras. E a solidão roçando meus ombros. E a saudade me rasgando. E o vazio no peito...

... onde você estava Tão presente aqui dentro Não cabe mais em meu corpo  Derrame ,   transborde por meus olhos  Esvaziando corpo e alma. 
E mesmo que as dores da existência permaneçam…

Falas do silêncio

Imagem
(...) não sou para todos, apesar que  basta observar o que sempre esteve aqui, e que de tão próximo nunca perceberam, mas,  você sim me conhece e sabe que eu sou assim.  Que não sou uma pessoa fácil de lidar. E que gosta de pouca coisa.  Simples, nosso amor e de nós. 
Irremediavelmente preso a um misto de inércia e amor a embaralhar , procurei-te e só pude conversar comigo num diálogo pleno de harmonia e assim devo despedir-me de nós por algum tempo. Um tempo de amor e esse agora de esmorecimento e de tudo o que não digo e que ainda sinto.
O melhor do depois,  que meu silêncio seja entendido , é a consciência de que nós fomos capazes de passar por cima disso, talvez com o mesmo amor, talvez com uma outra cor .  ☼
... é uma ficção, Qualquer semelhança com fatos ou pessoas é uma mera coincidência..."Ou não! ☼ Obrigado, ℱelisberto N. Junior

Certa cumplicidade

Imagem
(...)  deixando a caixa aberta no chão, na frente dos pés, girei o corpo, para ficar de frente para o fluxo da luz e  comecei a ler. Acelerei a leitura com um sorriso e uma  lágrima que teimou em cair. 
 Não sou diferente, já  digo de antemão,    todo mundo gosta de receber a visita do carteiro com uma encomenda na mão.
 Um pacote cheiroso. 
Doce, adorável, romântico .
Um livro com a dedicatória.

Nem sempre sei  como agradecer  e no entanto,  tento, e tento, e mais que tento.
Portanto, é o que tenho a  oferecer em forma do meu agradecimento, ...

"Conheci a na pequena cidade.
Foi em silêncio que fomos construindo uma certa cumplicidade.
De forma sutil, os flertes e olhares com respostas começaram a moldar um cenário colorido.

Um dia, a propósito do seu gosto pela escrita  que não é a que diz, mas a que insinua, descobrimos uma paixão comum.

Vem esta conversa a propósito da sempre inspiração que me dá , além de deliciosas curvas que me dão muito que pensar.

A blusa transparente ondula, a min…

Em algum lugar

Imagem
Enquanto  o relógio está lá, com os ponteiros a girar ,    bateu saudade... 
... do período em que estava concluindo o Ensino Médio.
Lembrançasque se gravam profundo na mente e não se esfumam com o tempo. 
 Éramos  todos muito unidos,  sempre com muitas brincadeiras e muito  assunto, mas havia um   que me impressionava, mesmo sem desfrutar  de intimidade. Eu via aquela mão fazendo escritos que pareciam livros. 

 Chegava sempre  sujo e faminto  e  sofria  com a arrogância preconceituosa de alguns colegas. 
Nem saía  para o intervalo. Preferia, à pedidos, ficar escrevendo poesias.
Em troca,  ganhava seu lanche. 
Não era um aluno  assíduo e nunca sabíamos se iria voltar no dia seguinte...  
Dias se passaram sem que ninguém da escola soubessem de nada. 
Apenas achamos estranho o seu desaparecimento. À ser reprovado por faltas , fui avisá - lo.  Ele morava alguns quarteirões da escola e para chegar em sua casa, tinha que passar por um grande terreno baldio, tomado por um capinzal.  Não onde morava …

Divagando e proseando sobre o cotidiano

Imagem
Levanto sempre no mesmo horário , um banho, em seguida tomo meu café com leite, faço a minha caminhada ou pedalada com o meu indefectível mini rádio  - 2 pilhas AAA- e depois vejo as minhas atualizações no PCzão, antes de pegar no batente. 

... se alguém um dia vier me visitar   em casa ,    não terá muito trabalho para também me visitar   trabalhando.  O escritório fica nos fundos da minha casa.  Um quarto pequeno, com as prateleiras abarrotadas de livros , revistas, jornais e rascunhos. Tudo tem algo a ver com contabilidade, futebol, poesias e músicas. O único problema é passar pela vigilância de meu canzarrão Happy! ... depois de muita luta,    consegui investir em tecnologia "cross platform"  -  alternar entre   o pessoal e profissional - e o Blog - com um clique     - mas,   não gosto de misturar , simplesmente porque   em determinado momento,  um é mais importante que outro.

...fim de semana, eu sei lá, desde que envolva praia, futebol , amigos e família - as ciumentas Amand…

Feliz em tons de cinza

Imagem
Não era um amanhecer igual aos outros, tudo parecia diferente.  A começar pela coragem em levantar da cama.  E pelo céu alaranjado que estampava a janela. 
Estalei os dedos e em poucos minutos, tudo voltou ao normal. O sol perdera seu brilho.  Tudo ficou em tons de cinza.  Mais um dia igual aos outros.  E a pressa voltou ao habitual. 
Tinha que sair dali logo para trabalhar.  Antes é o momento em que o pão cai com a manteiga virada para o chão e depois, o momento em que não tenho escolha, senão ir à pé Sem carro e não apenas isso, sem dinheiro mesmo.
No trajeto e por onde eu passo, sempre sou o centro das atenções .  Depois que passei a mastigar as balas fazendo barulho com a boca e respingando saliva. 
Não ando direito, tropeço, sou meio disperso, gosto de olhar meus sapatos contando os passos e observo a sombra de todos na calçada.  Meu cabelo é desajeitado, o jeans fica torto , a camisa amassada e o perfume não me deixa sexy e nem selvagem.
Apesar de tudo ou talvez por causa de tudo, vou viver so…

Sonhos perdidos

Imagem
(...)  um ambiente escuro, tão escuro quanto os meus pensamentos; pareciam sonhos perdidos de alguém estranho. 
As dimensões do quarto eram volúveis – às vezes apertado, às vezes amplo. Era abafado, e o cheiro forte de cigarro me subia pelas narinas e se prendia a mim.
Talvez seria melhor se  continuasse desse jeito...

Bastidores de um teclado

Imagem
Quase outono, a luz da lua entrando pela janela do quarto aberta, deitado sobre o joelho da Amanda, a conversa rolava solta... 
Na verdade, sou altamente idiossincrático quando quero escrever.  Começo com silêncio absoluto e uma boa xícara de café com leite e termino deitado fazendo rabiscos.  Amanda sempre soube disso . 
- Amanda, preciso de silêncio para me concentrar e escrever algo inédito para postar no blog. Só me ocorre fantasia acerca do sofrimento ou o eu- lírico está situado frente à uma perda ou saudade e percebi , pelos comentários, que alguns leitores estão começando a imaginar que tenho uma vivência ou essência muito triste e carente. Tem alguma ideia? 
- Fe, pior que é o contrário, né? Você não consegue escrever quando está triste . Aliás, uma vez que você está feliz da vida, rindo à toa, achando graça e fazendo piada em e de tudo, o ideal é você fazer uma crônica sobre..."hoje é o momento de viver a vida intensamente e feliz". Ahahaha!
- Puxa vida, gra…

A velha saudade

Imagem
(...) às sete da noite, tirei os sapatos, as meias, arranquei a gravata , fiquei só de bermuda , alonguei-me e sentei no sofá.
Um segundo depois, pensei no dia, no passado, no presente, no futuro.
Pensei na barba que deixei crescer e que estou pensando ainda se vou tirar tudo ou deixar um pouco maior.
Pensei nas roupas esperando para serem lavadas e nos varais que ainda não estavam instalados.

Vinte minutos depois, me deu aquela vontade de comer chocolate sentado na frente da televisão, assistir aquele meu desenho preferido, olhar para fora da janela e bater um papo com a vizinha , em pegar a bicicleta e parar lá na cidade próxima , ou quem sabe, subir em árvores e simplesmente descansar em uma rede amarrada nelas.

Vinte dias atrás, mais ou menos, quase tudo isso, exagerei no chocolate, me entupi de cookies , pipocas e filmes ruins, derramei refrigerante no sofá branco, discuti com o desconfiado e ciumento marido da vizinha e ainda perdi o controle da bicicleta e bati em uma árvore.

Pou…

Índice A realidade , uma ficção

Imagem
A realidade , uma  ficção  Eu sempre tenho a percepção  que qualquer  escrito meu  poderia ter acabado mais cedo.
  Apesar de ter uma ideia base para o Conto,  procurei fazer uma sequência mais interativa  e o  que estava prestes a terminar, foi  se arrastando por mais um parágrafo ou dois e , conclusão, estava deixando de ser  um Conto.
Por isso, achei por bem  finalizar e publicar  de uma só vez!
 Portanto, escolha a sua Opção e , por favor, deixe seu feedback  na Postagem escolhida, pois essa aqui Não estará Aberta para Comentários!  
Boa leitura!

Parte 1 Parte 2 Parte 3 Parte 4 Parte 5 Parte Final Todas 

 Próxima postagem - dia 14 de março de 2015.

Obrigado,
ℱelisberto N. Junior

A realidade , uma ficção Final

Imagem
Parte 5



Se  for  realidade natural ou  se existir uma outra  - subjetiva, individual, aumentada, - além  dessa ou se for uma  ficção,  a verdade é que seja qual for a opção,  a vida  estava decepcionante.

E quando a vida está  decepcionante,  há uma profusão de ideias prontas e clichês,  que   nem temos certeza da sua real importância e de seu alcance. Às vezes desanima, outrora instiga, porque na teoria  parece fácil. Na prática, as coisas são bem diferentes. Entretanto, a integração entre a  teoria e prática deve ser aprimorada , e não simplesmente negada, para que tenhamos a habilidade de lidar e superar as adversidades, transformar experiências negativas em aprendizado e oportunizar  mudança. Temos  que saber controlar as  emoções, colocar a tristeza de lado, manter o bom humor, otimismo, a fé e a esperança , para , enfim, podermos entender que   tudo dura somente o suficiente  e que só realizando algumas atitudes -  reagir e agir - conseguiremos  sair de qualquer  situação ruim.

Ad…

A realidade , uma ficção Parte 5

Imagem
Parte 4


Uma vez que minha mãe tinha me ensinado a guardar a carteira com os documentos e dinheiro em um fundo falso da calça , resolvi ir para Carrancas e voltar outro dia para o Aeroporto , para pegar a minha mala extraviada.
E a X ainda me socorreu, porque homens em geral não tem talento nenhum para comprar roupas em casos de extrema urgência.

No meio da viagem até Carrancas - muitos homens tentam passar uma imagem máscula e se privam de cair no choro e eu , chorando muito - contei tudo que já tinha acontecido comigo durante todo o ano , e mais um pouco, o que a deixou muito sensibilizada.

Chegando lá , fui cedo para os aposentos.
E passei a noite dando pancada em mosquito, espantando morcego, barata voadora.
Estou exagerando, pois, cansado, dormi como uma criança pequena.

Dia seguinte, acordei com o cheirinho de café e broa de milho . Faminto , sentei naquela mesa e com cara de poucos amigos.
Passado alguns instantes, a X se aproximou e me disse:
-Olá, dormiu bem?

Muitos homens tentam passar…